De acordo com os dados do boletim estatístico do Banco de Portugal, hoje divulgado, o volume maior de remessas de emigrantes veio, como habitualmente, da Suíça, país de origem de 93,01 milhões de euros, o que representa uma subida de 12,1% face aos 82,93 milhões enviados em fevereiro do ano passado.

A seguir à Suíça, o maior volume de remessas por país aconteceu em França, onde os emigrantes portugueses enviaram 72,06 milhões de euros, o que equivale a uma subida de 24,8% face aos 57,73 milhões enviados em fevereiro de 2016, informa a agência Lusa.

No que diz respeito aos países lusófonos, o maior destaque vai para a forte descida das remessas enviadas pelos estrangeiros a trabalhar em Portugal, que remeteram para os seus países de origem 2,96 milhões de euros, o que representa uma descida de 29,3% face aos 4,19 milhões enviados no período homólogo do ano passado.

Os portugueses a trabalhar nos países lusófonos, por seu turno, enviaram 13,71 milhões de euros em fevereiro, o que mostra uma subida de 1,3% face aos 13,53 milhões enviados em fevereiro de 2016.