Redes Sociais:
HomeNotíciaSociedadeCaso BPP: Supremo Tribunal de Justiça concede “habeas corpus” ao ex-administrador Paulo Guichard

Caso BPP: Supremo Tribunal de Justiça concede “habeas corpus” ao ex-administrador Paulo Guichard

Partilhar

O Supremo Tribunal de Justiça mandou hoje (14) libertar o ex-administrador do BPP (Banco Privado Português) Paulo Guichard, no âmbito do pedido de ‘habeas corpus’ da sua defesa, após ter sido preso a semana passada no aeroporto quando chegava a Portugal vindo do Brasil, onde estava radicado.


Portugal Digital com Lusa


“Pelo exposto, acordam os juízes desta secção criminal do Supremo Tribunal de Justiça em diferir a providência de ‘habeas corpus’ formulada por António Paulo de Araújo Portugal Guichard Alves”, lê-se na decisão divulgada pelo Supremo Tribunal de Justiça.

O ex-administrador do BPP Paulo Guichard, apontado como “braço direito” do ex-presidente do banco, João Rendeiro, condenado pela Justiça portuguesa e, atualmente, foragido, foi detido na quinta-feira da semana passada no aeroporto do Porto vindo do Brasil. Desde então está detido no estabelecimento prisional de Custóias, em Matosinhos, no distrito do Porto.

No próprio dia deu entrada na Justiça a petição de ‘habeas corpus’ da sua defesa, considerando que a detenção é ilegal, pois a condenação contra ele proferida ainda não transitou em julgado. Paulo Guichard regressou a Portugal para se entregar à Justiça, conforme anunciou.


Partilhar