Redes Sociais:
HomeOpiniãoColuna do Metzker: Diarreia jurídica no Brasil

Coluna do Metzker: Diarreia jurídica no Brasil

É um absurdo! Um descalabro! A Justiça Brasileira enlouqueceu! Mandar soltar o ladrão Lula que estava preso em Curitiba? Como pode um desembargadorzinho desconhecido afrontar dessa maneira o todo poderoso juiz Sérgio Moro, astro da mídia, ídolo das elites brasileiras?


Márcio Metzker


É inconcebível que, aproveitando as férias do Judiciário, aproveitando a ressaca pela eliminação na Copa, aproveitando esse domingo sub-reptício, o desembargador de plantão mande soltar aquele ladrão. Que Justiça é essa? A nossa manda prender. A deles manda soltar. É uma Justiça Imosec versus Lacto Purga.

Ladrão sim! Nem precisamos provar as maracutaias do apartamento do Guarujá, que ninguém provou ainda, nem as do sítio de Atibaia, que jamais conseguiremos provar. Todo mundo sabe que o Lula é ladrão. Todo mundo sabe que ele roubou o privilégio das elites de ter exclusividade no acesso às universidades. Todo mundo sabe que ele roubou o direito da Fiesp de instalar novas montadoras de automóveis no ABC paulista. Todo mundo sabe que ele desviou para o Nordeste os investimentos que historicamente pertencem ao Sul, diminuindo nossas perspectivas de ganhos na Bolsa. Deu autonomia e reforço à Polícia Federal no intuito de roubar dos ricos o direito de permanecer impunes e jamais ser importunados por seus crimes de corrupção. Quer figura mais execrável do que essa, que num malfadado dia sentou na augusta cadeira de presidente da República?

E mais: criou esse maldito programa de bolsas que diminuiu a oferta de mão de obra barata, e tirou das ruas tantos mendigos e miseráveis que necessitamos ver para nos sentirmos ricos. Lula também foi cúmplice da ladra Dilma no plano insidioso para roubar das madames brasileiras o direito secular de explorar a força de trabalho das escravas domésticas sem assinar carteira, nem recolher FGTS.

Ah, mas o Bolsonaro vem aí para acabar com essa farra! A primeira coisa que ele vai fazer é acabar com essa pouca-vergonha que é o casamento homossexual. Ele vai pegar essas lésbicas feministas militantes e pendurar pelo clitóris, para que parem com essa tolice de exigir salário igual ao dos homens. E também amordaçar as que exigem punição para quem encoxar mulher no ônibus ou dar uma estupradinha nas descuidadas que andam sozinhas. Vai mandar fazer castração química em todo rapaz que insistir em namorar as filhinhas de papai, isso se não morar no mesmo condomínio de luxo. Quem for preto, pobre, mulato ou mestiço de índio só vai entrar na universidade para fazer faxina, cortar a grama ou rebocar paredes. Vai decretar a pena de morte para todos os bandidos, especialmente os políticos petistas, as bichonas, travestis e transexuais, os viciados em drogas e todos os pobres que vivem às nossas custas nas confortáveis cadeias públicas brasileiras.

Márcio Metzker, jornalista, vive em Belo Horizonte

Compartilhar

Escrito por: Portugal Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário