Redes Sociais:
HomeNotíciaCulturaFestival português de curtas distingue o brasileiro Jonathas de Andrade

Festival português de curtas distingue o brasileiro Jonathas de Andrade

O documentário “O Peixe” ganhou o prémio de melhor documentário no festival Curtas Vila do Conde, mas o grande prémio foi para “Farpões Baldios”, da portuguesa Marta Mateus.


Portugal Digital com Lusa


Filme “O Peixe”, de Jonathas de Andrade, é de 2016.

O documentário “Farpões Baldios”, da portuguesa Marta Mateus, ganhou hoje o grande prémio do 25.º Curtas Vila do Conde, no valor de 2.000 euros.

A edição deste ano do festival de curtas distinguiu o documentário “Farpões Baldios” que, segundo o júri do concurso, é “um filme que revivifica uma linhagem de obras onde a infância desbloqueia os sofrimentos, os erros e a virtualidades do passado”.

O Prémio Animação foi atribuído ao filme “My burden”, da sueca Niki Lindroth Von Bahr, o Prémio Documentário foi entregue ao filme “O Peixe”, do brasileiro Jonathas de Andrade, e o filme “Les Îles”, do francês Yann Gonzalez, conquistou o Prémio Ficção.

O Prémio do Público, no valor de 1.000 euros e patrocinado pela Niepoort, foi atribuído ao filme Retouch, do iraniano Kaveh Mazaheri.

Na competição nacional, o júri do Curtas de Vila do Conde distinguiu este ano o filme de João Pedro Rodrigues “Où en êtes- vous”, um prémio no valor global de 2.500 euros patrocinado pelo BPI e pela Pixel Bunker.

O júri afirmou que, para ser considerado o melhor filme, tem de ser “capaz de fazer explodir tudo e o mais depressa possível” e que esta película de João Pedro Rodrigues “debate-se brilhantemente com o autorretrato da humanidade por ela própria, empreendimento geral que é o cinema, ao mesmo tempo que desloca os princípios da autobiografia”.

Um barómetro da produção portuguesa

O festival internacional de Curtas de Vila do Conde terminou este domingo a 25.ª edição, em que se assumiu como um “barómetro da produção portuguesa”, incluindo uma competição nacional com 16 dos mais recentes trabalhos de vários realizadores premiados.

João Salaviza, Laura Gonçalves e Xá, Diogo Vale, Carlos Conceição, Salomé Lamas, Vítor Hugo, Marta Mateus, Francisco Carvalho, Luís Costa, Gabriel Abrantes, João Pedro Rodrigues, Jenna Hasse, Marta Monteiro, Paulo Patrício, Gonçalo Almeida e Mónica Lima foram os realizadores da competição nacional.

A competição internacional contou com Jia Zhangke, Ben Rivers, Yann Gonzalez, Hu Wei, Laura Poitras, a dupla Caroline Poggi e Jonathan Vinel, Laura Ferrés, Jonathas de Andrade e Toru Takano.

O festival fez uma retrospetiva integral do cineasta francês F.J. Ossang, que dirigiu em Portugal o seu mais recente filme, “9 Doigts”, em coprodução com O Som e a Fúria, anunciado esta semana para o Festival de Locarno.

Compartilhar

Escrito por: Portugal Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário